Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Sabemos que temos em Portugal um jornalismo torpe, obsceno, muitas vezes cruel no exercício de fazer corresponder a notícia ao figurino da propaganda e da narrativa dos seus patrões.
Esta notícia está escrita e estruturada com um esmero invulgar, uma frieza aterradora, um calculismo de causar calafrios.
Mas de novo o jornalista apresenta-se escudado pela autoridade do magistrado. O jornalista está a narrar. E recorrendo à metodologia fundamentalista da narrativa do magistrado, transforma o tenebroso caso BPN nuns cêntimos. Quatro milhões de Euros, coisa e tal, mais uns cêntimos.
E ninguém pergunta: Sendo assim, porque tiveram o Nogueira Leite e os seus antecessores que emitir milhares de milhões de Euros em papel comercial a cargo da República Portuguesa?

cartoon_euro.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



1 comentário

Sem imagem de perfil

De Maria de Sempre a 29.05.2016 às 15:31


O colunista do Expresso
- finge que não sabe
- não sabe
- toma os outros por parvos


é o jogo habitual

Para quem precisa de ser lembrado, o BPN cagou um buraco de QUATRO MIL MILHÕES e não quatro milhões.


QUATRO MIL MILHÕES  /// QUATRO MILHÕES
(não se nota a diferença)?  

Cambada de idiotas

Comentar




Escreva-nos

oficinadalingua@gmail.com

Pesquisar

  Pesquisar no Blog







.


.